livecasinowithbonus -Na madrugada desta segunda-feira (11), cerca de 85 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores R

MST ocupa latiflivecasinowithbonus -úndio improdutivo no município

Na madrugada desta segunda-feira (11),úndioimprodutivonomunicílivecasinowithbonus - cerca de 85 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), residentes no distrito de Brejo Grande, no município de Santana do Cariri (CE), ocuparam a fazenda Sítio Ventura, distante aproximadamente 500 km da capital cearense.

Continua após publicidade

De acordo com informações do MST, a fazenda ocupada é uma área pública que pertence ao estado do Ceará, sob tutela da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA). O Brasil de Fato entrou em contato com a SDA, que informou que a área em questão, na verdade, está sob responsabilidade da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Em contato com a assessoria de comunicação da SAP, foi informado que vai ser apurada a situação do terreno, mas que "não existe unidade prisional em Santana do Cariri". "Vamos apurar se esse terreno pertence a SAP", disse a assessoria.

Flávio Barbosa, da Direção Estadual e Coordenador Regional do MST na região Centro Sul/Cariri, explica que essa ocupação foi uma demanda das famílias sem terra da região, que não tinham onde trabalhar. "A ocupação tem como objetivo assentar famílias e garantir que a terra cumpra sua função social."

As famílias acampadas reivindicam a imediata desapropriação da área para fins de reforma agrária e produção de alimentos saudáveis.

Leia também: O que muda com o decreto de Lula que amplia a destinação de terras públicas federais para a reforma agrária

A ocupação aconteceu na madrugada desta segunda-feira, e Flávio explica que no momento a situação é considerada tranquila e que as famílias ainda não receberam nenhum tipo de visita oficial de agentes do estado. Questionado se está acontecendo algum tipo de negociação com as famílias, Flávio afirma que sim. "Tem uma audiência com o governo agora no final da tarde. Foi solicitado outros imóveis que existem nas proximidades para o Estado fazer a desapropriação, considerando que a terra pública do Estado não é suficiente para assentar todas as famílias", relatou.

Segundo ele, a posição do governo é de diálogo. "Inclusive, há uns 20 dias já houve uma mesa de negociação com representação das famílias reivindicando do governo do estado a destinação da terra para às famílias. Acreditamos que o governo possa ter o compromisso social e corrigir essa injustiça econômica e social: o Estado com terras ociosas e famílias querendo ter um pedaço de terra para viver com dignidade."

:: Vitória da luta do MST: Governo de Alagoas oficializa criação de assentamentos da reforma agrária no agreste ::

Sobre os próximos passos da ocupação, Flávio informa que é organizar as famílias para ter um plano de ação junto à sociedade para divulgar a pauta das famílias com essa luta; ir às universidades e meios de comunicação; fazer o debate do papel da reforma agrária na região do Cariri, destacando sua importância para a produção de alimentos saudáveis e garantia de vida digna no campo; organizar uma frente de trabalho para, em negociação com o Estado, as famílias terem terra para preparar suas roças, já que o inverno no Cariri já inicia em outubro.

:: Para receber matérias do Brasil de Fato Ceará diretamente no seu celular, clique aqui ::

Fonte: BdF Ceará

Edição: Camila Garcia


Relacionadas

  • O que muda com o decreto de Lula que amplia a destinação de terras públicas federais para a reforma agrária

  • Entrevista | “O Grito dos Excluídos tem como objetivo levar às ruas os gritos sufocados pelos grandes poderes”

  • Governador do Ceará irá transformar Mausoléu Castelo Branco em monumento a abolicionistas cearenses

  • Entrevista | “Serei a porta-voz dos movimentos do campo e da cidade, de forma mais ampla possível”

Outras notícias

  • MST ocupa latifúndio improdutivo no município de Tamboril (CE)

  • MST entrega ao Incra demanda por novos assentamentos no DF e cobra rapidez do governo Lula

  • Brasil arrecada menos com imposto sobre terrenos rurais do que São Paulo com IPTU de apenas quatro bairros

BdF

  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap